#HistóriasQueMarcam: os livros da vida de Dora Figueiredo

Ela começou um canal no Youtube há dois anos e já bateu a marca de um milhão de inscritos. Descubra as #HistóriasQueMarcam a vida da youtuber Dora Figueiredo.

Histórias Que Marcam - A bienal é aqui

Você está terminando o colégio e precisa escolher a profissão que irá exercer “pelo resto da vida”. Quase todo mundo que já passou por essa fase se viu em meio à pressão da família, ao desejo de seguir por outro caminho ou à completa indecisão, não é mesmo? Com a youtuber Dora Figueiredo não foi diferente. Entre as #HistóriasQueMarcam a sua vida estão alguns livros que leu na época do vestibular e ajudaram a decidir o seu futuro.

Ela chegou a começar a faculdade de Nutrição, mas, incentivada pelos pais, criou um canal no Youtube para fazer o que realmente gosta: ajudar as pessoas. “Todas as minhas amigas ficavam pedindo conselhos e perguntando as coisas. Como eu tive uma criação muito livre, eu falava sobre relacionamentos e sexualidade sem medo. E ajudava muito as minhas amigas e os meninos também. Virei a Dora Conselheira”, conta.

Comemorando um milhão de inscritos, recém-conquistados, no seu canal do Youtube, Dora não pretende parar pela internet. Com referências literárias que vão de Friedrich Engels à Simone de Beauvoir, a youtuber está trabalhando em um um livro que irá falar sobre educação sexual para adolescentes – ainda sem data de lançamento.

Se você quer conhecer as #HistóriasQueMarcam e inspiram a Dora Figueiredo em sua produção de conteúdo, confira o nosso bate-papo!

#HistóriasQueMarcam: os livros que marcaram a vida da youtuber Dora Figueiredo

Mercado Livre Ideias – Como produtora de conteúdo, você deve consumir bastante informação não só em vídeo, mas lendo bastante. Tem algum livro que influenciou os seus vídeos ou a forma como você se coloca?

Dora Figueiredo – Eu acho que o primeiro livro que me marcou foi um bem curtinho, mas que é uma base muito boa. Chama-se “A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado”, do Friedrich Engels. Eu estava estudando para o vestibular quando minha mãe me deu esse livro dizendo que eu precisava ler. Na hora eu respondi que ele não ia cair na Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular – instituição autônoma responsável pela realização dos exames vestibulares de uma das principais universidades do estado de São Paulo), mas ela insistiu dizendo: “Esse aqui é para a sua vida”.

Eu li e foi muito esclarecedor para mim. Ele mudou a minha vida, porque ali eu entendi de onde vinha a opressão contra as mulheres, de toda a dinâmica que a gente tem hoje em dia. Engels explicou isso em 1884.

Esse livro foi um divisor de águas, porque a partir daí eu comecei a entender e a explicar. Descobri que essa é a minha paixão, a didática. É chegar para uma pessoa e conversar com ela. Se ela tem uma ideia totalmente oposta, a gente chega em um consenso. Acho que esse livro foi a base, principalmente para o que eu falo, hoje, na internet.

Histórias Que Marcam - A-origem-da-família-da-propriedade-privada-e-do-estado

Encontre o seu exemplar de “A origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado”

Mercado Livre Ideias – E tem algum outro livro, não necessariamente relacionado ao que você fala, que marcou a sua vida?

Dora Figueiredo – Um livro que marcou minha vida foi “Capitães da Areia”, do Jorge Amado, porque o meu nome é inspirado nesse livro. Meu pai e minha mãe entraram para a militância política por causa desse livro. Eles leram em épocas diferentes, mas os dois queriam ter uma filha chamada Dora.

Tempos depois, se encontraram no Rio de Janeiro, casaram e tiveram uma filha chamada Dora, que sou eu no caso. O meu nome não é Isadora, é Dora mesmo, por causa da personagem de “Capitães da Areia”.

Quando esse livro caiu na Fuvest, eu falei: “Ah, eu já li”. Foi uma felicidade, porque eu me vi muito nela. No capítulo chamado “Dora”, eu chorava, porque eu me identifiquei muito. Eu tenho um irmão mais novo e, como ela, sempre cuidei dele, porque meus pais trabalhavam bastante.

Também sempre andei com os meninos, porque eles foram criados como eu fui. As meninas estavam preocupadas com coisas que eu não ligava, não tinha tempo para isso. Eu queria fazer diferente. Fazer coisas incríveis, estudar e seguir em frente. Infelizmente, a criação dos homens é essa, de dominar o mundo, de ser presidente. Enquanto a criação das mulheres é uma tristeza…

Sempre fui questionadora. Gosto de colocar ideias de diversidade, contra a opressão, de uma forma didática, sem bater o pé na porta e que as pessoas consigam ir absorvendo o conteúdo aos poucos.

Histórias Que Marcam - Capitães-da-areia

Veja uma seleção de ofertas e edições do livro “Capitães da Areia”

Mercado Livre Ideias- Pensando nessa sua forma de didática e como você passa conteúdo, você já leu alguma coisa sobre isso? Já estudou didática ou metodologias ou é algo natural?

Dora Figueiredo – É uma coisa muito natural. Claro que eu tive que estudar um pouco de dialética, lógica, coisas que fazem um mega sentido. Mas sempre foi uma coisa que eu gostei. Todas as minhas brincadeiras eram de professora. A minha maior decepção na infância foi saber que professor ganha pouco, porque eu não queria ganhar pouco. Eu fiquei muito triste e falei: “Como assim professor ganha pouco? Professor é a base da sociedade, que absurdo!”.

Foi aí que falei: “deixa para lá. Vou ensinar para as pessoas do meu jeito, para as pessoas que eu quiser”.

Mercado Livre Ideias – Você já pensou em escrever um livro?

Dora Figueiredo – Já. Já pensei, sei título e conteúdo. Já sei tudo. Este projeto está no início, mas está nascendo.

Mercado Livre Ideias- E vai ser sobre a mesma temática do canal?

Dora Figueiredo – Sim, vai ser sobre educação sexual para adolescente. Mas ainda é segredo.

“Não se nasce mulher, torna-se mulher.” – O Segundo Sexo, Simone de Beauvoir

Histórias Que Marcam - Dora-Figueiredo

#HistóriasQueMarcam

Faça como a Dora e conte mais sobre seus livros preferidos com a hashtag #HistóriasQueMarcam! Aproveite e acompanhe o trabalho dela no Youtube, Instagram, Facebook e Twitter.

Leia também: #HistóriasQueMarcam: livros que inspiram o Daniel Bovolento

A Bienal do Livro é aqui!

Ainda dá tempo de participar da nossa primeira Bienal do Livro 2018! O Mercado Livre estará nas quadras H048 e G048, próximo ao Salão de Ideias, entre os dias 3 e 12 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Garanta o seu ingresso e até lá!

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!