Dicas para montar o seu bullet journal e planner

Os queridinhos dos amantes de papelaria são ótimos organizadores de metas e tarefas. Saiba como montar o seu!

Bullet journal e planner são duas palavras que os apaixonados por papelaria já estão acostumados a ouvir, mas a moda realmente pegou forte recentemente, com diversos adeptos aos organizadores surgindo ao redor do mundo.

Você pode até pensar que eles não são nada além de uma agenda, mas saiba que a possibilidade de personalizá-los traz um toque especial ao material. A agenda é muito mais básica e voltada para quem gosta de anotar os compromissos de um jeito tradicional: por mês, dia ou semana.

Com o bullet journal ou planner não existem regras. É possível dar início às anotações em qualquer época do ano, de acordo com o período que desejar e sobre o que tiver vontade de escrever. Tem gente que gosta de colocar metas financeiras, outras gostam de registrar os passos de uma gravidez, e tem quem goste de anotar todos os dados da vida fitness. Ou seja, não existem limites para quem tem criatividade. Você pode registrar, organizar ou planejar qualquer área da vida de um jeito customizado.

O que é o bullet journal?

Foi criado em 2008 quando o designer Ryder Carroll percebeu que, mesmo com a tecnologia presente na vida das pessoas, elas ainda gostavam de fazer anotações com papel e caneta. Ele desenvolveu o método em seu próprio caderno, identificando tarefas e compromissos com bullets no início de cada frase, que nada mais são do que ícones personalizados. Por isso, é normal ver o termo traduzido como organizador diário com ícones no Brasil.

O que é um planner?

O planner está mais próximo da agenda, porém é mais moderno e atualizado. Costuma ser menor e mais prático do que ela. A maioria é elaborado a partir de um cronograma semanal, mas existem opções diárias e mensais. Possui espaços reservados para uma organização cheia de detalhes.

Assim como o bujo, apelido carinhoso dado ao bullet journal, é personalizável de acordo com seus gostos e temas. A diferença é que o planner já vem pronto, enquanto o bujo pode ser feito em qualquer caderno que tiver.

Para que fazer à mão, se posso fazer online?

Se você está pensando que essas não são opções tão práticas quanto ter todos os compromissos anotados digitalmente, saiba que escrever à mão tem benefícios comprovados: ajuda na memorização, criatividade, ortografia, melhora a aprendizagem e auxilia no controle de emoções como raiva, estresse e ansiedade.

Além disso, ao anotar realizações e compromissos à mão faz com que seu cérebro acesse essas memórias com mais facilidade. Quer registrar para sempre uma viagem ou momento especial com maior riqueza de detalhes? Então comece um bullet journal ou planner!

Como montar o seu bullet journal e planner

Materiais necessários

Os mesmos materiais podem ser utilizados em ambos os casos, com exceção do caderno voltado para o bujo e o próprio planner, que pode ser personalizado de acordo com seus gostos e objetivos.

Escolhendo o caderno para bullet journal

A principal dica é comprar algo que seja resistente o suficiente para te acompanhar em qualquer ocasião, ou seja, é melhor optar por cadernos de capa dura ou no estilo fichário plastificado.

O benefício do fichário é a possibilidade de adicionar ou retirar folhas com facilidade, além dos separadores, que permitem escrever sobre diversos assuntos no mesmo local. Também abre a possibilidade de registrar tópicos em qualquer ordem, porque é mais fácil de organizar no futuro.

O caderno pode ser de brochura ou aspiral. O primeiro garante maior segurança, já que é mais difícil que as folhas saiam, mas o segundo é mais confortável.

Outro item que merece atenção é a folha. Ela pode ser lisa, quadriculada ou com linhas. O indicado para quem está começando agora é a folha quadriculada, pois ela cria diversas margens para poder escrever e desenhar com maior simetria.

O tamanho indicado é de 13x21cm, sendo grande o suficiente para escrever à vontade e do tamanho perfeito para caber na bolsa ou mochila.

bullet journal e planner caderno

Confira uma seleção de cadernos com folha quadriculada disponíveis no Mercado Livre

Lápis, lapiseira, borracha e régua

Antes de registrar as tarefas com caneta, o ideal é fazer um rascunho com lápis ou lapiseira para que tudo fique perfeito. Lápis com grafite 3B, 4B e 6B são muito macios e podem deixar a página borrada, por isso, o 2B é o mais indicado. Por outro lado, quanto mais macia for a borracha, melhor. Dessa forma é possível apagar os rabiscos com facilidade, sem enrugar ou manchar as folhas.

A régua também será uma grande aliada, principalmente se estiver usando folha sem pauta ou com poucas linhas. Não hesite em criar margens para desenvolver o seu conteúdo.

bullet journal e planner materiais

Compre o seu lápis 2B para dar início ao planner ou bullet journal

Canetas de pontas e cores diferentes

As canetas trarão mais personalidade aos seus registros. Pontas e cores diferentes são as responsáveis por transmitir ideias diversas, como algo muito importante ou divertido. Confira uma lista de canetas mais usadas para desenho:

Nanquim: caneta preta de espessura fina, usada para finalização de desenhos;
Caneta pincel/brush pen: ponta mole com formato de pincel. Serve para preencher espaços, fazer sombreados e traços de espessuras diferentes. Muito usada nas técnicas de lettering;
Hidrográfica: ponta fina, ideal para fazer detalhes nas mais diversas cores;
Esferográfica: caneta tradicional usada para fazer anotações comuns.

Mesmo que você faça um rascunho com lápis, para depois aplicar a caneta, é possível cometer erros comuns. Por isso, não esqueça de comprar também um corretivo ou branquinho.

bullet journal e planner canetas

Encontre o kit de caneta pincel ideal para você

Lápis de cor

O kit de lápis de cor será importante para preencher desenhos e avisos importantes, além de serem uma ótima opção para substituir o marca texto com mais leveza. Deixe a criatividade fluir, que com o tempo, o lápis de cor voltará a ser o seu melhor amigo.

bullet journal e planner lápis de cor

Veja as opções de kits de lápis de cor disponíveis no Mercado Livre

Adesivos, post-it e washi tape

São ideais para acrescentar detalhes personalizados para cada página, assim como lembretes removíveis. A washi tape é a grande queridinha dos adeptos aos organizadores, pois deixam o material mais delicado e divertido.

Use o post-it para eventos que possam mudar de dia, assim não será necessário riscá-lo da folha toda vez que houver uma mudança, é só descolar e colar na nova data.

Montando o bullet journal

Como já pôde perceber, é possível montar o bullet journal da maneira que bem entender, porém, muita gente busca por guias e referências para começar e depois vai adaptando com os próprios gostos e necessidades.

Para começar, monte o index ou índice para conseguir encontrar os conteúdos com mais facilidade. Como o bullet journal vai modificando-se com o passar o tempo, crie apenas um guia para dar início, depois vá completando com o passar do tempo. Deixe duas folhas para o índice para não correr o risco de ficar apertado no final.

Em seguida, reserve uma folha para a legenda. Ela é útil para identificar status de tarefas e para montar um padrão a ser seguido durante todo o preenchimento. Faça itens simples, com poucas opções, para não ficar sobrecarregado, por exemplo:

(*) para tarefas que irá realizar;
($) para tarefas realizadas;
(x) tarefas que não conseguiu realizar;
(o) para eventos.

Fica muito mais fácil de se organizar dessa forma!

Logo em seguida é hora de começar o bullet journal. Escolha se deseja aplicar um calendário mensal, diário ou os dois. Assim é possível ter uma visão geral das tarefas e outra detalhada.

Com isso, o seu bullet journal está pronto para te acompanhar em todos os momentos!

Escrevendo no planner

O planner é ideal para quem não tem muita paciência na hora de criar e prefere um molde pronto que possa ser completo do seu jeito.

Mesmo com a facilidade de ter um caderno pronto para as mais diversas anotações, é normal não conseguir completá-lo com a frequência desejada no início, por isso, crie o hábito de ler o próprio planner. Separe uma hora do dia para fazer a checagem todos os dias e isso vai virar um costume. Deixe-o em um local de fácil acesso e que consiga ver o tempo inteiro para funcionar como motivação.

Lembre-se de fazer anotações dentro do período estipulado. Para não esquecer de acrescentar nada no planner, faça anotações rápidas no celular e depois passe para o caderno quando tiver mais tempo.

Uma dica importante para não desanimar nessa rotina nova é ser realista. De nada adianta anotar absolutamente tudo, sabendo que não conseguirá realizar metade do que escreveu. Isso vai criar o sentimento de frustração, que vai te desanimar para dar continuidade ao projeto. Escreva tarefas simples e detalhadas, como “ir na academia três vezes por semana” e distribua por dias, ao invés de “fazer mais exercício” de maneira geral.

Crie textos simples, com palavras chaves ou desenhos que representem as atividades, assim a página não fica poluída.

Com todas essas dicas, você está mais do que preparado para colocar a mão na massa e organizar a sua vida com o bullet journal ou planner!

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!