A Black Friday não termina na última sexta-feira de novembro

Divulgar prazos realistas é a melhor estratégia para não frustrar o consumidor

Falta pouco para a Black Friday e chegou a hora dos ajustes finos. Seu estoque está abastecido e sua loja está preparada para vender o equivalente a 30 dias em apenas 24h. Mas será que você dá conta de entregar esse volume no mesmo prazo de sempre?

A resposta é simples e pode parecer pessimista sob um primeiro olhar. Não, certamente não é possível entregar todo esse volume de vendas considerando o tempo regular. Mas sem desanimar! Em uma data com preços tentadores, o seu cliente está disposto a esperar um pouco mais para receber a mercadoria.

Entretanto, ele não vai esperar além do que foi combinado no ato da compra e iniciará um incômodo processo de reclamações no seu atendimento, que podem resultar no cancelamento da transação. “O consumidor não está preocupado em receber rápido, mas está ansioso para que esse prazo seja respeitado. Afinal, muitos clientes aproveitam a Black Friday para antecipar as compras das comemorações de final de ano, como o amigo secreto e o Natal”, explica Arnaldo Bertolaccini, gerente sênior do Mercado Envios Brasil.

Por isso, antes de anunciar uma data para enviar o produto, você deve considerar “o prazo real que o fornecedor levará para liberar a sua encomenda e acrescentar alguns dias como margem de segurança para não gerar uma frustração no usuário”, ensina Pedro Eugênio, CEO da Black Friday no Brasil.

A palavra-chave é capacidade. Assegure-se de que você tem capacidade de estoque para atender à demanda da Black Friday. Capacidade de logística para entregar dentro do prazo combinado e, é claro, capacidade de pessoal para gerir e participar ativamente dessa operação.

Mas qual a melhor forma de comunicar esse prazo?

Em sua loja online, permita que o consumidor estime o tempo de entrega antes do checkout, na própria página do produto. Afinal, é nesse ambiente que o valor do desconto terá destaque e influenciará no peso que a entrega do produto terá na decisão de compra.

Outra dica importante para informar o prazo é explicar para o cliente o motivo desse tempo ser mais longo e reforçá-lo, tanto no checkout, como nas comunicações pós-venda. Uma ideia é ir informando, por e-mail, ao usuário, as atualizações das etapas – aprovação, separação, envio, transporte, entrega – e nesses contatos fazer uma espécie de “contagem regressiva para a chegada do produto”. Isso evita que ele pense que você esqueceu da entrega e reclame em algum canal de atendimento. Quem vende no Mercado Livre, por exemplo, utilizando o serviço Mercado Envios, conta automaticamente com este serviço.

O ato de criar expectativas exatas – ou seja, dar prazos realistas considerando não apenas o prazo de transporte da mercadoria, mas a sua capacidade de gerenciar esse alto volume de entregas, acrescentando nessa conta mais dois ou três dias úteis – é uma medida simples que pode prevenir muitos problemas do pós-venda. Organize-se para isso!

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!