Além das criptomoedas: o que é Blockchain?

O Blockchain ficou famoso com a criação da Bitcoin, mas a tecnologia pode ser usada em diversas relações comerciais

Mercado Livre Experience 2018_Assinatura
Você já deve ter ouvido falar em Blockchain, afinal, o tema estourou nos últimos tempos e se tornou assunto até mesmo em mesa de bar. O termo normalmente é atribuído às criptomoedas, principalmente à Bitcoin, por ter sido a primeira moeda digital comercializada. Porém, Blockchain é uma tecnologia que possui usos que vão muito além das moedas.

O que é Blockchain?

Blockchain é um banco de dados ao qual todos nós temos acesso às mesmas informações e que funciona como um registro transacional. Fábio Hiroshi, diretor de tecnologia da Logicalis, tem uma analogia que pode te ajudar a entender melhor. “Pense como se o Blockchain fosse um caderno mágico e que existem cópias deste caderno para todas as pessoas. Quando você escreve uma linha, ela aparece para todo mundo. O escrito são transações que tipicamente representam alguma movimentação, desde financeira, até transferências de posse. Por exemplo, eu vendi um imóvel e preciso transferí-lo para o nome do novo dono. Esse é um serviço tipicamente feito pelo cartório, mas que poderia ser feito via Blockchain”.

Uma das características mais interessantes da tecnologia é estar em constante desenvolvimento e evolução, mas sua base é “imutável”. Isso significa que consegue adicionar coisas novas, mas não pode alterar ou apagar o que já estiver feito. Isso faz com que o Blockchain se garanta como uma estrutura confiável para funcionar como transição de posses.

Além disso, a transparência das transações é mais uma característica que legitimiza as operações através do consenso da maioria. Imagine que qualquer pessoa pode acessar essas informações, então qualquer um pode verificar se a transição é legítima.

Por fim, a possibilidade de rastrear todos os passos da transição, graças aos registros online, fazem dessa uma tecnologia muito atraente para as relações comerciais.

Mas quem são essas pessoas que validam as informações presentes no Blockchain?

Se você já ouviu falar sobre Blockchain, deve ter escutado sobre o termo miners, ou mineradores. Eles são as pessoas responsáveis por garantir que o sistema está funcionando e atualizado. Também validam a execução de todas as transações realizadas dentro do sistema. Em troca deste trabalho, o minerador recebe o pagamento em moedas eletrônicas.

Para começar a minerar, é necessário ter um computador com bom hardware e baixar programas específicos para a atividade. Também é recomendável entender sobre tecnologia da informação e ter conhecimentos específicos sobre o tema em questão.

Por que o Blockchain ficou tão famoso?

Porque ele foi a base para a criação da primeira moeda eletrônica, a Bitcoin. Seu funcionamento é exatamente como explicamos acima. “Ao invés de existir uma moeda emitida e legitimada pelo banco, existe um registro eletrônico mais difícil de fraudar ou alterar, dizendo que você tem esse valor e que você transferiu para outra pessoa, porque o papel falsificado pode enganar facilmente uma pessoa, uma moeda eletrônica está por trás de toda a segurança do blockchain”, explica Fábio.

Além das criptomoedas

O sistema do Blockchain vem evoluindo cada vez mais e se tornando conhecido ao redor do mundo pelos mais diversos perfis de pessoas e empresas. Com isso, o mercado passou a olhar para as possibilidades de utilização tanto para a tecnologia, quanto para o universo das criptomoedas.

Por ser uma tecnologia segura e de informações facilmente rastreáveis, ele pode substituir a forma como estamos acostumados a fazer negócio, principalmente digitais, como o rastreamento de cargas, documentação, direitos autorais, compra e venda de todos os tipos de produtos, seguradoras, pagamentos, entre muitos outros.

Para discutir sobre essas possibilidades, Fábio Hashimoto estará presente na Mercado Livre Experience, um dos maiores eventos de e-commerce do país, com a palestra “Blockchain Para os Negócios e a Sociedade: Muito Além do Bitcoin”. Se você quer saber mais sobre o assunto, compre agora o seu ingresso para o evento.

Quer participar do Mercado Livre Experience 2018?

Acesse MercadoLivreExperience.com.br e garanta já o seu ingresso. O evento acontece no dia 1º de setembro, no São Paulo Expo. Até lá!

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!