Prós e contras de alugar ou comprar uma casa

Comprar ou alugar um imóvel é um dos passos mais importantes na vida pessoal e que mais influenciam na situação financeira.

Realizar o sonho da casa própria é algo que está inserido na cultura brasileira, mas antes de mergulhar nessa realização, é fundamental analisar com calma todos os prós e contras de alugar ou comprar uma casa.

Essa é uma das despesas mais altas que uma pessoa pode ter ao longo da vida, principalmente se for realizada através de um financiamento. Muitos deles duram de 15 a 40 anos, ou seja, esse é um compromisso sério a longo prazo, por isso é uma decisão tão importante.

De acordo com análise realizada pelo Rafael Seabra, do blog Quero Ficar Rico, o mercado imobiliário chegou a um momento de estabilidade e os imóveis passaram a render abaixo da taxa de inflação anual. Considerando que muitos títulos públicos de investimento rendem taxas de 7% somado à taxa de inflação, este talvez não seja o melhor cenário do mercado nos últimos 15 anos.

Mesmo assim, é necessário olhar o lado racional e emocional de cada situação, fazer cálculos e se aprofundar no assunto ao máximo que puder.

Como colocar a decisão na ponta do lápis

Para pesar o lado racional dessa decisão, é necessário fazer cálculos e entender qual das opções é mais favorável.

Se você já tem o dinheiro para comprar o imóvel à vista, o raciocínio é o seguinte: pegue o valor do aluguel, faça a divisão pelo preço do imóvel e multiplique o resultado por 100. Por exemplo, se custa R$ 2.500 para alugar e R$ 500.000 para comprar, significa que a taxa do aluguel é de 0,5% ao mês, valor encontrado na maioria dos imóveis brasileiros. Depois, busque o valor das taxas de investimento mais comuns, como tesouro direto, CDB e poupança. Para visualizar o cenário em 2017, a taxa SELIC, uma das aplicações mais conservadoras e seguras do mercado financeiro, é de 7,5% ao ano. Se a taxa de aluguel for maior do que a do investimento, vale a pena comprar o imóvel.

Para quem não tem o dinheiro todo e precisa financiar uma parte, os cálculos precisam ser analisados com mais detalhes e paciência, pois existem muitos fatores a considerar.

O modo mais simples é comparar a taxa de aluguel com o Custo Efetivo Total do Financiamento, que o banco tem a obrigação de te informar. Se a taxa de aluguel for maior, considere comprar. Se for menor, pode ser que compense alugar.

Para entrar em mais detalhes sobre os valores pagos em um investimento, seguimos o raciocínio explicado por Nathalia Arcuri, dona do blog Me Poupe.

Para começar, observe a mensalidade do financiamento. Sua dívida com o banco poderá ser paga de duas maneiras diferentes: Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante (SAC). O segundo é o mais utilizado porque a parcela da mensalidade é decrescente, ou seja, diminui gradualmente, facilitando o pagamento. Mas você já se perguntou por que isso acontece?

Conforme a sua dívida diminui, os juros também ficam menores com o passar do tempo. Vamos voltar ao exemplo do imóvel que vale R$ 500.000. Ao simular com o banco de menor taxa de juros do mercado atualmente (9.0121% + T.R.), seria possível financiar R$ 287.777,89 com uma renda comprovada de R$ 10.000,00 por mês. O restante é necessário dar de entrada.

Desta forma, a primeira parcela será de R$ 2.974,99 e a última de R$ 830,15. Isso significa que o valor da última parcela é referente a quanto você está pagando pelo imóvel todo mês, o restante é o quanto está pagando de juros ao banco. Nesse caso, na primeira parcela, serão R$ 2.144,84 apenas de juros. Essa realidade desmistifica que é melhor gastar dinheiro com algo que é seu e financiar, do que alugar e jogar dinheiro fora, afinal, por um longo período, você estará gastando dinheiro com o banco, e não com o imóvel. Se, por algum motivo, deixar de pagar as parcelas do financiamento, o banco irá pegar a sua casa de volta.

Com o atual cenário de investimento, pode ser que seja mais vantajoso alugar o mesmo imóvel do exemplo, investir o dinheiro que sobrou da comparação entre o valor da taxa de aluguel e da primeira parcela (R$ 474,99) somado ao dinheiro que daria entrada para a compra. Dessa forma, você alcançaria a mesma quantidade necessária para comprar o apartamento na metade do tempo em que finalizaria o investimento, que, no caso desta simulação, é de 30 anos.

Dito tudo isso, é necessário frisar que o cálculo foi considerado no cenário atual, que pode mudar a qualquer momento, pois tanto o valor do imóvel pode aumentar ou diminuir, quanto o do aluguel. E que cada caso é um caso. Os números podem mudar de uma cidade para outra, ou até mesmo na comparação entre bairros.

Mesmo com tantos cálculos e materiais complementares para entender os motivos de comprar ou alugar um imóvel, lembre-se que razão não é tudo. Existem elementos emocionais e pessoais a serem considerados na hora de tomar essa decisão.

Separamos alguns prós e contras de alugar ou comprar uma casa que vão além dos números

Benefícios de comprar uma casa

Se o seu sonho é ter um lugar onde possa pintar, reformar, acrescentar ou tirar parede, furar, trocar torneiras e personalizar do seu jeito, saiba que não vai poder fazer isso enquanto estiver alugando. Ou vai poder, mas estará jogando dinheiro fora ao realizar melhorias e valorizando uma casa que não é sua.

Você também estará construindo um patrimônio. Existe uma diferença entre investimento e patrimônio. O primeiro gera retorno e o segundo é um bem que tem valor econômico que pode ser convertido em dinheiro e que pode gerar gastos.

Apesar de ter alguns pontos negativos, o financiamento também tem lados positivos. O principal dele é saber exatamente quanto vai pagar nas parcelas do seu apartamento ou casa durante todo o processo de quitação de dívida. Ao alugar, o valor sofre reajustes anuais, dependendo do dono do imóvel. Mesmo assim, lembre-se que existem impostos sobre o imóvel comprado que devem aumentar anualmente, assim como o valor do seguro domiciliar.

Para as pessoas que não têm a disciplina de guardar dinheiro todo mês, esta é uma obrigação que vai ajudar a direcionar seus gastos para a seu objetivo.

Por último e mais importante, se o sonho da casa própria é a prioridade da sua vida, não existe conselho que vá mudar a sua opinião. Faça buscas e cálculos para tomar a decisão certa e ser uma pessoa realizada.

Prós e contras de alugar ou comprar uma casa reforma

Encontre o imóvel dos seus sonhos no Mercado Livre

Desvantagens de comprar uma casa

O principal ponto a ser considerado é o compromisso que estará assinando. Ao financiar, você provavelmente irá pagar pelo imóvel por cerca de 30 anos, dependendo do valor de entrada. Reflita se esse é o melhor momento da sua vida para assumir um risco tão grande. Você tem dinheiro emergencial guardado? Tem estabilidade no trabalho? Já morou sozinho e tem noção do quanto gastará por mês além do valor financiado?

Quem está saindo da casa dos pais agora e já está pensando em adquirir um apartamento, deve considerar ter alguma experiência bancando as próprias contas antes de tomar uma decisão tão séria.

Mesmo considerando que o apartamento pode ser vendido, lembre-se que as primeiras parcelas são majoritariamente voltadas para pagar juros ao banco, por isso, ao se desfazer do imóvel com menos de cinco anos de compra, provavelmente estará perdendo dinheiro.

Além disso, reserve uma quantia de dinheiro para consertos e manutenções, que, ao contrário do imóvel alugado, ficará 100% por sua conta.

Ao financiar o imóvel, você também precisará comprovar estabilidade no emprego e alta pontuação de crédito para poder arcar com a hipoteca. Portanto, se tiver dívidas recentes, dificilmente irá conseguir empréstimo de um banco.

O imóvel é considerado um custo de oportunidade, que significa que o seu dinheiro poderia estar sendo melhor aproveitado em outro tipo de investimento que resultaria em rendimentos. Com isso, teria dinheiro para aproveitar de formas mais diversas, como adquirindo produtos que deseja, viajando ou investindo na sua profissão e estudos.

Outro ponto a ser considerado é a imobilidade, ou seja, se em cinco anos o bairro onde está a sua casa sofrer mudanças negativas, será muito mais difícil de conseguir vender ou alugar o local.

Prós e contras de alugar ou comprar uma casa financiamento

Veja opções de imóveis para alugar em São Paulo

Benefícios de alugar uma casa

O valor de investimento de início para quem vai alugar uma casa é muito menor do que para comprar, afinal, não é necessário dar entrada para começar a morar.

O aluguel dá maior liberdade de mudança ao morador e é um compromisso mais leve do que a compra. Os contratos com donos costuma ser de um a dois anos, com uma multa a ser paga caso precise sair do imóvel. Tudo isso deve estar detalhado no contrato.

Prós e contras de alugar ou comprar uma casa dinheiro

Confira diversos imóveis para alugar no Rio de Janeiro

Desvantagens de alugar uma casa

Para ter 100% de certeza de que alugar é mais vantajoso do que comprar, você deverá ter muito mais disciplina para guardar todo o dinheiro que puder. Lembre-se que para alugar um imóvel, será necessário firmar o seguro fiança, que garante que você manterá o compromisso de pagar os aluguéis. Custa em média duas ou três vezes o valor do aluguel, com possibilidade de parcelamento. Outros proprietários exigem apenas um depósito caução ou fiador como forma de segurança.

Além disso, o morador fica suscetível às decisões do dono, como aumentar o valor do aluguel ou finalizar o contrato no meio da vigência. Algumas pessoas não possuem bom relacionamento com o dono do apartamento, mas isso é algo que você só irá descobrir depois da convivência.

Prós e contras de alugar ou comprar uma casa segurança

Veja anúncios de imóveis à venda em Florianópolis

Em resumo, tanto comprar, quanto alugar uma casa ou apartamento, tem lados positivos e negativos que devem ser considerados caso a caso, afinal, a realidade e os sonhos de cada pessoa são únicos.

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!