Dicas para fazer a lancheira e o lanche durarem mais

Saiba escolher o melhor modelo de lancheira, como limpá-la e descubra o jeito certo de preparar o lanche que vai dentro.

Para fazer a lancheira e o lanche durarem mais você só precisa escolher o modelo ideal e ter alguns cuidados rotineiros. Além de economizar no ano seguinte, apostar em um acessório adequado garante que os alimentos cheguem intactos e frescos ao seu destino.

Impermeáveis, feitas de plástico ou de tecido, térmicas, coloridas, com ou sem alça são algumas das variantes de lancheira que você encontra por aí. Quando for escolher a lancheira infantil, também considere a idade e o gosto da criança. Na hora de levar para a escola, é bom ficar atento ao preparo do lanche e aos cuidados de manutenção da lancheira.

Pensando em lhe ajudar nessas tarefas, organizamos tudo o que você precisa saber sobre a conservação do recipiente e do conteúdo. Confira abaixo!

Veja as melhores dicas para fazer a lancheira e o lanche durarem mais

1. Escolha a lancheira ideal

Sua função é manter o alimento conservado até a hora do consumo. Por isso, é importante que ela seja resistente para aguentar o percurso, impermeável para evitar o vazamento de líquidos e prática de montar e limpar. Existem basicamente dois tipos de lancheiras disponíveis:

  • Não térmicas: costumam ser de plástico rígido e limitam as opções de lanche a itens que não exigem estar frescos ou em geladeiras, como bebidas em embalagem longa vida, frutas com casca, bolos e biscoitos secos;
  • Térmicas: em sua maioria são almofadadas e conservam mais a temperatura dos alimentos. O ideal é que venham com um doador de frio acoplado – cubos de gelo em gel congelante ou bolsas térmicas – para aumentar a capacidade de refrigeração. Dessa maneira, o alimento aguenta até cerca de 8 horas em boas condições e é possível levar iogurtes, frios, frutas cortadas, etc.

A mais indicada é a lancheira térmica por conta de todos os benefícios apontados. Mas lembre-se que ela precisa de um doador de frio para funcionar corretamente, caso contrário seu efeito de refrigeração não é o mesmo e o alimento pode estragar. E nunca use gelo, pois além de derreter e causar uma bagunça, o contato da água com a comida aumenta o risco de contaminação.

lancheira térmica
Veja uma seleção de lancheiras térmicas disponíveis no Mercado Livre

Descobrindo qual o melhor modelo

Além de escolher entre térmica ou normal, você precisa analisar algumas outras características da lancheira. Leve em conta:

  • Tamanho: dê preferência às que têm capacidade média, já que as pequenas tendem a limitar o alimento a um único recipiente – fica difícil enviar uma bisnaguinha e um potinho de frutas, por exemplo. As grandes, por sua vez, acomodam o lanche melhor, mas são mais difíceis de transportar;
  • Formato: evite as retangulares, nas quais os potes ficam de lado durante o transporte. Prefira lancheiras mais profundas, para empilhar verticalmente os recipientes, e com zíper;
  • Peso: quanto mais leve, melhor, assim você se preocupa apenas com o peso de seu conteúdo;
  • Alça: ajuda no transporte e é uma opção confortável para carregar a lancheira quando não couber dentro da mochila;
  • Limpeza: o material deve ser fácil de higienizar. Quanto menos divisórias e detalhes, melhor, assim você facilita o trabalho.

Por fim, não se esqueça de observar se a lancheira traz um cinto interno ou um elástico para acomodar os alimentos e evitar a sua movimentação.

2. Faça o lanche durar mais ao armazená-lo corretamente

Levar a refeição pronta de casa pode ser uma opção mais saudável e econômica do que a cantina da escola. Os pais devem estar atentos à seleção dos comes e bebes e, principalmente, ao seu armazenamento. Por isso, listamos as dicas de preparo adequadas a cada tipo de alimento para fazer o lanche durar mais dentro da lancheira:

Sanduíche
O ideal é que seja preparado no próprio dia de consumo, porém, você pode montá-lo na noite anterior e deixá-lo na geladeira até o momento de ir para a lancheira. Quando for embalar, utilize um recipiente de plástico proporcional com tampa ou mesmo papel filme ou alumínio.

Lembre-se que o recheio também influencia no tempo de conservação. Fatias de tomate, por exemplo, deixam o pão úmido e devem ser evitadas. E frios, como queijo e peito de peru, devem ser enviados apenas se a lancheira for revestida com material térmico ou se forem consumidos em pouco tempo.

Frutas
Lave-as sempre e seque-as muito bem antes de embalar. Quando estão com casca podem ser embaladas com plásticos ou alocadas em recipientes resistentes ao impacto para não amassarem. Bananas, maçãs e peras são boas pedidas.

Se preferir mandá-las descascadas e/ou picadas para facilitar o consumo, use um pote simples para transportá-las. E, para que não fiquem escuras dentro da lancheira, a dica é pingar algumas gotas de limão ou laranja nos pedaços cortados.

Biscoitos doces e salgados
Opte por embalagens individuais ou armazene-as em recipientes bem vedados para que não amoleçam em contato com o ar.

lancheira embalagem
Confira algumas opções de embalagens plásticas para acomodar o lanche

Tenha cuidado com os líquidos
Algumas lancheiras vêm com recipientes próprios para a bebida e são capazes de mantê-las frescas ou quentes por mais tempo. Caso você escolha uma lancheira que não possua recipiente próprio, opte por levar um copo ou garrafa térmica separadamente para manter a refrigeração do líquido. Nunca coloque pedras de gelo dentro de recipientes térmicos, pois elas podem quebrar a ampola interna.

Sucos naturais devem ser preparados e refrigerados um pouco antes da saída, jamais no dia anterior, porque são perecíveis. Leite e achocolatados quentes podem ser enviados, desde que o seu consumo seja feito em até três horas. Depois desse período, a chance de ficarem frios é grande.

Já as bebidas que vêm em embalagens longa vida funcionam para qualquer tipo de lancheira e não requerem grandes cuidados. Basta armazená-las corretamente para que não amassem.

lancheira recipiente
Busque o copo térmico mais adequado à sua rotina

3. Mantenha a limpeza em dia

Além de escolher o modelo certo, a limpeza é outro fator essencial para fazer a lancheira durar mais tempo. A higienização diária mantém o aspecto de novo e, o mais importante, evita a proliferação de fungos e bactérias. Veja as dicas do que você pode fazer:

Tenha cuidados diários
Retire os restos de comida da lancheira todos os dias. Em seguida, lave todos os recipientes utilizados com detergente e água corrente. Se houver sujeira na lancheira utilize um pano ou uma esponja macia com sabão neutro para limpá-la. Em seguida, seque-a bem com papel toalha.

Você pode finalizar a higienização passando álcool gel ou álcool 70%, mas evite produtos abrasivos para não danificar o material.

Copos e garrafas térmicas sempre limpos
Não utilize esponjas nos recipientes líquidos térmicos. Limpe-os apenas com água morna, detergente e bicarbonato de sódio.

Tire o cheiro
Para resolver a questão do odor que aparece na lancheira com o passar do tempo, aposte em uma solução caseira de bicarbonato de sódio. A receita é simples: dissolva uma colher de sopa do composto químico em uma xícara de chá de água morna, umedeça um pano e passe-o na parte interna da lancheira. Para um melhor resultado, você pode repetir o procedimento cinco minutos depois.

Faça uma lavagem completa
Para manter a limpeza intacta, a dica é lavar a lancheira por dentro e por fora uma vez por mês. Use sempre detergente neutro e água corrente e, por fim, deixe-a secando ao sol ou em um local ventilado. Caso haja manchas de canetinha, a dica é removê-las com o auxílio de um pano com um pouco de demaquilante.

lancheira lavagem
Veja uma lista de recipientes com tamanhos variados para levar dentro das lancheiras

Dicas para montar uma lancheira mais saudável

Pensar nas opções de lanche diárias, combinando itens variados, faz toda a diferença na hora de montar uma lancheira saudável. Lembre-se que essa refeição colabora para o desenvolvimento dos hábitos alimentares do seu filho. Ao prepará-la:

  • Evite os alimentos industrializados;
  • Varie as frutas. Maçã e banana são práticas, mas vale substituir por uvas, pêssego, mamão, melão ou qualquer outra fruta vez ou outra;
  • Prefira pães integrais;
  • Mix de castanhas e cereais também são uma boa pedida;
  • Guloseimas podem, mas com moderação;
  • Use a criatividade. Corte ou organize os alimentos em formatos divertidos para incentivar o hábito.

Para aumentar as chances dessa rotina dar certo, envolva a criança ao longo de todo o processo de preparo: explique a importância de cada escolha, oriente no cuidado com a lancheira e peça sugestões. O trabalho em equipe faz toda a diferença!

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!