Cuidados ao comprar um apartamento na planta

O número de novos empreendimentos nas principais cidades do Brasil aumentou consideravelmente nos últimos anos – uma boa notícia para quem está interessado em adquirir um apartamento. Com um custo mais atraente e parcelas menores, comprá-lo na planta é uma das melhores opções. Para evitar roubadas, veja algumas recomendações que você deve levar em conta na hora de fechar o negócio.

As obras do prédio nem começaram, mas você já tem um apartamento para chamar de seu. Comprar um imóvel ainda na planta se tornou uma alternativa para quem não tem urgência e busca um preço mais acessível no mercado. Pesquisando e negociando, a economia nesses casos pode variar de 20% a 50%, dependendo do tipo de financiamento e do tempo para a entrega da unidade. Além do quesito financeiro, outra vantagem é a possibilidade de projetá-lo e decorá-lo com pisos e acabamentos de sua preferência. Ou seja, o dinheiro que você usaria na reforma é aplicado logo no início, o que facilita bastante.

Porém, como em qualquer negócio, existem riscos e é preciso estar bem atento a todos os detalhes para não ter dor de cabeça. Entre os problemas mais comuns estão: atraso no cumprimento dos prazos, diferenças com relação ao projeto inicial, irregularidades no processo de compra e até mesmo a falência da construtora durante o período de construção. Por isso, é fundamental pesquisar o máximo possível, guardar todos os registros referentes à oferta anunciada e prestar atenção às cláusulas do contrato antes de bater o martelo. Fique tranquilo, confira as dicas abaixo e vá preparado em busca do apartamento dos sonhos!

8 dicas para comprar o seu apartamento na planta

1. Defina o que você quer e planeje os gastos

Antes de sair à caça de um apartamento, tenha em mente o que você busca no projeto e quanto você pode investir sem comprometer o seu orçamento. Considere a sua disponibilidade mensal, as taxas envolvidas na compra e as correções ou ajustes no valor da parcela ao longo do financiamento, por exemplo.

Os custos do IPTU, do futuro condomínio e a média de preço dos serviços (como mercado, escola etc.) em torno do imóvel também devem ser levados em conta.

2. Comece a busca pela região na qual você pretende morar

Além de pesquisar na internet, um método eficaz de encontrar novos empreendimentos é circular pelos bairros onde você gostaria de morar. Visite os estandes, pegue folhetos e fique de olho nos anúncios para selecionar os que mais lhe interessaram.

apartamento planta

Busque os apartamentos lançados em São Paulo pelo Mercado Livre

3. Pesquise o histórico da incorporadora/da construtora

Ainda que boa parte das empresas desempenhe os dois papéis, saiba que: a incorporadora é responsável por administrar o empreendimento e a construtora por executar a obra. Em todo caso, sempre confira o histórico da incorporadora/construtora e a sua reputação no mercado.

Por meio do CNPJ você consegue verificar a situação judicial da empresa na Receita Federal, e em sites como o Reclame Aqui você consulta se há muitas queixas. Também pergunte a opinião de outros clientes e procure saber se houve atraso ou algum outro problema. Essa pesquisa é essencial para fugir de enrascadas!

4. Observe as características do projeto e seu entorno

Não se deixe levar pela lábia do corretor, analise você mesmo todos os aspectos daquilo que está sendo ofertado. A maquete do prédio deve reproduzir com fidelidade o projeto, demonstrando a posição e os detalhes da construção – considere a posição do sol, a vista e outros diferenciais da unidade que você pretende comprar.

Se possível, passe em vários horários e dias da semana no local e repare na rotina da região. Verifique se é uma área com risco de alagamento, se há trânsito intenso nos horários de pico, se funciona alguma feira nos arredores, quais comércios tem por ali etc.

5. Guarde todos os registros e materiais de divulgação

Panfletos com detalhes do projeto, anúncios veiculados em jornais ou revistas de bairro, vídeos e qualquer outro artigo que trate do empreendimento deve ser guardado. Esse material lhe ajuda na hora de conferir se existe diferença entre o que foi prometido e o que foi entregue e, no caso de algum problema, funciona como prova.

apartamento planta

Encontre o apartamento perfeito no Paraná, veja os lançamentos no Mercado Livre

6. Negocie!

Enquanto para você comprar um imóvel na planta significa investir, para a construtora é uma fase para medir o interesse e a disposição do comprador com relação ao empreendimento. Então, nesse início do ciclo de venda, há uma grande chance de você conseguir uma redução no preço ou uma condição de pagamento melhor.

7. Fique atento ao contrato

Antes de assinar a papelada, não esqueça de conferir o memorial descritivo do empreendimento no cartório. Nele constam a descrição dos tipos de materiais empregados na construção e o comprovante de que a incorporadora é realmente a dona do terreno que está comercializando.

Com a decisão tomada, preste atenção nas cláusulas do contrato antes de assiná-lo. No caso da compra de imóveis na planta, em especial, analise os pontos referentes ao prazo máximo de atraso para a obra, às garantias, penalidades e multas destinadas a cada parte.

8. Mantenha a documentação em dia

Após fechar o negócio, não deixe de fazer o registro da escritura em cartório para comprovar que o imóvel (mesmo que em fase de construção) é seu. Quem deixa essa etapa de lado, pensando em economizar, corre o risco de ser enganado por uma incorporadora de má fé, que pode vender o mesmo apartamento mais de uma vez.

apartamento planta

Compare os preços dos apartamentos que estão sendo lançados no Rio de Janeiro

Depois da compra, não deixe de acompanhar a construção do seu apartamento dos sonhos. Passe na frente do local, tire fotos e fique no pé da incorporadora para que tudo venha de acordo com o combinado. No fim, todo esse trabalho prévio terá valido a pena!

Ainda não faz parte do Mercado Livre? Cadastre-se!